quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

O contexto histórico e o objeto de estudo das Ciências Sociais

PODEMOS DIZER QUE O APARECIMENTO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS FOI O RESULTADO DE PROBLEMAS PRÓPRIOS DA SOCIEDADE EM DETERMINADO MOMENTO DO CAPITALISMO: EXODO RURAL, URBANIZAÇÃO, MOVIMENTOS REIVINDICATÓRIOS, VIOLENCIA, POBREZA...PARA OS QUAIS OS SABERES JÁ INSTITUIDOS ( AS CIENCIAS, AS RELIGIOES E A FILOSOFIA) NÃO ERAM SUFICIENTES NEM ADEQUADOS PARA EXPLICA-LOS.

ENTÃO HÁ UMA RUPTURA NA FORMA DE SE PENSAR A REALIZADADE A PARTIR DA QUAL SE ABANDONA O SENSO COMUM E AS EXPLICAÇÕES QUE ATRIBUEM OS PROBLEMAS DA VIDA HUMANA À JUSTIÇA DIVINA OU À IMPERFEIÇÃO NATURAL DO HOMEM.

NAS PRIMEIRAS ETAPAS DO DESENVOLVIMENTO DA SOCIOLOGIA, OS CIENTISTAS SOCIAIS, INSPIRADOS PELAS CIÊNCIAS FÌSICAS E NATURAIS PROCURARAM ADAPTAR OS SEUS PROCEDIMENTOS DE INVESTIGAÇÃO AO ESTUDO DA REALIDADE SOCIAL. TENTARAM IDENTIFICAR OBJETOS, FENÔMENOS E ACONTECIMENTOS QUE CUMPRISSEM O PAPEL DE “ÀTOMO” DA SOCIEDADE OU ELEMENTOS PRIMORDIAIS DA SOCIOLOGIA, CAPAZES DE EXPLICAR A COMPOSIÇÃO DOS MAIS DIFERENTES TECIDOS SOCIAIS. TAL TENTATIVA DE IGUAL A METODOLOGIA DAS CIÊNCIAS NATURAIS PARA AS CIENCIAS SOCIAIS NÃO CONTRIBUIRAM PARA UMA FORMA DE GARANTIR A OBJETIVIDADE DA PESQUISA.


A FAMILIARIDADE COMO SOCIAL OU O SOCIAL COMO EXOTICO.


Os fenômenos sociais são normalmente "coisas" próximas, com as quais temos contactos freqüentes no dia-a-dia e em relação às quais já possuimos algum conhecimento (senso comum). Pense em casos como o consumo de droga, a imigração, o desemprego, a educação, a violência e etc. Vejamos com mais detalhe o exemplo da educação: um certo indivíduo já foi aluno, agora tem filhos que andam na escola, é vizinho de um Professor e cunhado de uma Contínua, passa todos os dias ao pé de duas escolas, vê notícias na TV sobre a educação, etc.
Essa familiaridade com o social pode constituir um obstáculo epistemológico caso leve a pessoa a pensar que já sabe o suficiente sobre o assunto, que as crenças do senso comum bastam e que portanto não é preciso investigar mais. O que é um erro, pois mesmo que essas crenças sejam verdadeiras é preciso investigar para aprofundar o conhecimento e saber justificar aquilo que se sabe.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Sociologia

introdução à Sociologia
O conhecimento sociológico é fundamental para a formação da cidadania e participação das pessoas na vida em sociedade. A disciplina Sociologia aparece como obrigatória na formação do referencial teórico metodológicos da educação. A Sociologia que auxilia na compreensão das relações sociais, políticas, econômicas e culturais; no qual o contexto educacional contribui para um a formação humanizadora, ética e relacional.

A função básica da educação é justamente a de transmitir os valores morais, o educador exerce o seu poder em nome da sociedade. Os fatos sociais são considerados como externo e coercitivos de que a relação entre educação e sociedade, abriu as portas da sociabilidade. Dessa maneira, o meio social é analisado como local de uma enorme segmentação, diferentes grupos lutando por recursos limitados.

Para a sociologia, a educação é o processo de transmissão de conhecimentos e costumes de uma geração mais antiga para uma mais nova. É a instrução de indivíduos ainda “imaturos” para que se moldem à sociedade e possam nela conviver. Os seres humanos, ao nascerem, são como animais brutos. A educação ensina e transforma esses seres para que possam interagir com os outros seres já socializados.

Não é correto pensar que a educação se restringe unicamente à instituição (escola). Quando uma criança nasce, com pouco mais de um ano de idade já começa a falar a língua que seus pais e familiares falam, e isso nada mais é do que educação. O ato de escovar os dentes, de se vestir, de andar, todos foram aprendidos pela observação ou ensino dos mais velhos. Existem, basicamente, dois tipos de educação: assistemática e sistemática.


A DIVISÃO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS


• Sociologia: Estuda e pesquisa as relações sociais e as formas de associação sociais, as várias interações dentro da vida em sociedade.

• Antropologia: Estuda as semelhanças e as diferenças entre os vários grupos humanos. Ocupa-se com a diversidade cultural.

• Ciência Política: Estuda as atividades humanas ligadas a distribuição do poder, bem como as formas de governo na vida social.


Do século XV à atualidade, é o período que se desenvolveram as ciências humanas e sociais ( Psicologia, Pedagogia, Economia, Historia, Geografia e outras). As ciências Sociais se estabeleceram como conhecimento cientifico por causa das constantes transformações e conflitos que ocorriam na vida em sociedade. Para isso, organizou-se um corpo teórico e metodológico para se investigar o comportamento humano em sociedade.

A complexidade das relações sociais exige uma constante analise Sociológica, uma reflexão que fuga das respostas prontas e fáceis que são vistas nos meios de comunicação ou no cotidiano das pessoas. Somos chamados a fazer uma compreensão mais profunda de questões diversas.

Enfim, é hora de repensar os padrões, as regularidades que ordenam a vida social e sistematiza-los. Nesse contexto, a ciência da sociedade ganha importância e se confronta com os novos desafios.